Segundo dia de programação do “Abril Indígena” acontece hoje


A prefeitura de Porto Alegre, através das Secretarias Municipais da Cultura (SMC) e de Desenvolvimento Social e Esporte (SMDSE), apoia o evento “Abril Indígena 2019: conhecimentos e territórios tradicionais”. O evento começou nesta terça-feira (9). No Memorial do RS, serão exibidas exposições do acervo arqueológico e etnográfico, documentos históricos, artesanato, fotografias e exibição simultânea de filmes do projeto Tela Indígena, todos os dias entre terça e sábado, das 10h da manhã até as 18h da noite, e nos domingos e feriados, das 13h às 17h, até o dia 31 de maio.

Na mostra, será demonstrada uma força da ilha indígena nas ações econômicas, políticas e ações da sociedade brasileira. Para isso, o evento conta com o apoio e as obras do Museu Histórico do RS, Memorial do RS e Museu Arqueológico do RS, pertencentes à Secretaria Estadual da Cultura (Sedac). Além disso, ele foi convidado a participar de sessões de conversas com integrantes de comunidades indígenas e também a uma projeção de filmes do projeto Tela Indígena. O evento é gratuito e aberto ao público.

Vem aí mais uma edição da Feira do Peixe, o mais antigo evento de Porto Alegre

Porto Alegre se prepara para receber, durante a Semana Santa, a 239ª edição da Feira do Peixe. Reconhecido como o mais antigo ainda em atividade na capital gaúcha, o evento será realizado de 16 a 19 de abril em três diferentes pontos da cidade. O lançamento oficial está marcado para este domingo, ao meio-dia, na sede da Colônia de Pescadores Z-5, na Ilha da Pintada.

A cerimônia inclui uma série de atrações, como a escolha da Rainha e do Rei das Ilhas, missa em homenagem aos pescadores e concurso de pesca. Também estão previstas apresentações musicais e outras atrações culturais, culminando no tradicional Almoço do Peixe na Taquara. A prefeita em exercício Mônica Leal participa.

Segundo a administração municipal, a iniciativa tem por objetivo fomentar a cadeia produtiva da piscicultura, bem como das demais atividades agrícolas desenvolvidas, além de apresentar o potencial do município no setor de comércio, indústria e serviços.

Além do largo Glênio Peres (Centro Histórico), a programação da prevê atividades simultâneas na Zona Sul. Os bairros são a Restinga (17ª edição) e o Belém Novo (pela oitava vez). “A feira faz parte da história de Porto Alegre e valoriza a atividade dos pescadores, na medida em que gera emprego e renda para as comunidades do arquipélago e pescadores da zona Sul e Extremo Sul da Capital”, ressalta o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Eduardo Cidade.

História

O status de mais antigo evento ainda realizado em Porto Alegre se deve ao fato de a Feira do Peixe ter a sua primeira edição realizada em 1780, oito anos após a fundação oficial da cidade, ainda denominada “Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais”.

Hoje, mais de 250 famílias de pescadores se envolvem diretamente na sua realização. Os peixes mais procurados são tilápia, merluza, tainha, abrótea, corvina e anchova. Na edição de 2018, mais de 700 mil pessoas passaram pelos três pontos de venda e movimentaram cerca de 407 toneladas de pescados – com um valor equivalente a R$ 5,6 milhões.

Desde 2017, o evento é produzido sem recursos públicos. Tudo é bancado pelos próprios feirantes e pescadores da Colônia Z-5, da Appesul (Associação dos Pescadores e Piscicultores do Extremo-Sul) e atacadistas, com apoio institucional da Divisão de Fomento Agropecuário da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Já as festividades do lançamento no arquipélago são promovidas pela Secretaria Municipal de Relações Institucionais (SMRI) por intermédio do Crip Ilhas e Colônia de Pescadores Z-5. Confira, a seguir, a lista de atrações para este ano:

239ª Feira do Peixe de Porto Alegre

– 16 a 19 de abril;

– 8h30min às 20h30min;

– Largo Glênio Peres.

17ª Feira do Peixe Restinga

– 17 a 19 de abril;

– 8h30min às 20h30min;

– Esplanada da Restinga.

8ª Feira do Peixe do Extremo Sul em Belém Novo

– 17 a 19 de abril;

– 8h30min às 20h30min;

– Praça Inácio Antônio da Silva.